Blog - INTERNA

Comecei a treinar, agora é só comer frango e batata doce pra “crescer”?

09/02/2017

Muitas são as dúvidas de uma pessoa quando se inicia a vida fitness. Uma coisa que é normal, afinal é uma nova fase na vida que se inicia e ninguém começa sabendo. Por isso reunimos neste post algumas dicas e conselhos sobre um dos assuntos que mais se ouvem nos corredores das academias Hugo Trainer: além dos treinos, para “crescer” é só comer batata doce, ovo e frango?

Esse conjunto tão conhecido é muito indicado para o ganho de massa magra e também para evitar aquelas tão indesejadas gordurinhas localizadas, afinal, a mescla “proteínas+carboidratos” é a chave de sucesso para se obter ótimos resultados nos treinos, e como consequência, os reflexos na estética corporal.

Dentro da categoria destes alimentos, há um imenso e variado cardápio que também pode ser consumido para a mesma finalidade e também para evitar aquela chata rotina de ter sempre os mesmos alimentos para pré ou pós-treino. Evitar a monotonia é essencial para a vida fitness, por isso veja alguns alimentos que fazem parte da mesma categoria do frango e batata doce e tenha bons resultados na jornada ao crescimento!

Protein, no Wey…

As proteínas são elementos fundamentais para a construção de massa muscular. Além disso, ainda é necessária para a recuperação muscular pós treino do atleta. O indicado é consumir 2g por quilos do peso corpóreo, ou seja, a quantidade de proteínas ingeridas diariamente deve ser o dobro do peso corporal do atleta (em gramas). Por exemplo, uma pessoa de 70kg deve ingerir 140g de proteínas por dia.

As fontes mais indicadas de proteínas são carnes (magras), ovos, leite, peito de frango, peru etc. Entre todos, as carnes são as melhores fontes de proteína segundo especialistas em nutrição.

No entanto, há quem prefira a suplementação ao invés de alimentos sólidos. Porém a alimentação é sempre a melhor opção para obtenção de nutrientes. Aquela famosa frase: “Você é o que você come”, apesar de clichê, é a mais pura verdade. Afinal, a ingestão de alimentos não trás consigo somente uma categoria de alimentos, mas uma extensa qualidade de macro e micronutrientes.

Por exemplo, uma fatia de peito de peru contém, além de proteínas, fósforo que contribui com a produção de energia durante os treinos, potássio que é fundamental no processo de contração muscular e o colesterol, um elemento essencial na síntese de testosterona, entre outros. Ou seja, uma fatia de peito de peru possui todos os aminoácidos que o organismo precisa para a recuperação de um treino do tipo Hard!

Atenção aos carboidratos

Há quem prefira não consumir, contudo, os carboidratos estão presentes em todo os alimentos considerados “orgânicos”. Os carboidratos são a fonte energética para qualquer treino, e por isso não deve ser descartado numa dieta e claro, deve ser consumido de acordo com a necessidade de cada pessoa. Além disso, são eles os responsáveis por “conduzir” a proteína às células musculares. Contudo, a questão é escolher o tipo correto para a dieta. Se o objetivo é ganho de massa e definição, não vamos querer ingerir aqueles que contribuem para a reserva de gorduras localizadas não é?

Entre os tipos, há os carboidratos de cadeia simples e complexas. Enquanto o primeiro se degrada e é mais rapidamente depositado na corrente sanguínea, o segundo é mais demorado para ser decomposto no processo de digestão (daí o nome “complexo”), fazendo com que seja depositado de forma lenta e gradativa na corrente sanguínea. O diferencial entre as duas categorias é a forma com que se aproveita a energia. Se o carboidrato for lançado de forma rápida na corrente sanguínea, talvez o organismo não consiga metabolizar toda aquela energia e consequentemente irá encaminhar tudo o que restou para tecidos, como reserva energética (as famosas gordurinhas localizadas).

Portanto, recomenda-se ingerir alimentos do tipo integral, como arroz, batatas, cereais, aveia. Prefira os ricos em fibras. As frutas geralmente são fontes ricas em carboidratos simples, por isso, consuma de forma inteligente, como por exemplo após o treino, período no qual o organismo necessita de energia imediata para manutenção das células.

Concluindo...

O conselho mais adequado para quem inicia a vida fitness é o acompanhamento profissional. O auxílio de um instrutor profissional de exercícios físicos, o nutricionista e um médico é o tripé de sucesso para quem quer alcançar os objetivos sem atrasar ou errar na caminhada até o corpo ideal. Eles são as pessoas certas para indicar a quantidade e qualidade correta de treinos e ingestão de alimentos para cada caso.

Quer alcançar os resultados de maneira rápida e correta? Consulte um especialista Hugo Trainer agora!